just be yourself

sábado, 25 de setembro de 2010

O amor é cruel, o amor é egoísta, o amor é uma contradição, é uma confusão! O amor é deprimente e inexperiente! É romântico mas é lamechas! O amor é trágico, é absorvente, é inevitável, é mágico, é um mal-entendido, é um mistério, inebriante e até tresloucado e, banal, mas raro. Este amor, é o mesmo que nos conduz ao caminho infinito da saudade, da loucura e da tristeza de estar longe de alguém e a obsessão por alguém que parece tão perto mas está bem longe daqui. E o caminho é tão longo que não chegamos daqui a lá. É o amor. No entanto, quanto mais longe, mais perto me sinto de ti, como se os teus passos estivessem ao pé dos meus e eu pudesse seguir-te e falar-te e dizer-te que te amo para sempre e como te procuro e tenciono encontrar-te. Como se pudesse ver o teu sorriso encantador no meio destas estrelas cintilantes que visiono agora, uma a uma, zangada de saudade, nesta noite, agora mais triste, em que a chuva de Inverno evadiu este Verão, trazendo o frio de janeiro para este mês de Agosto. Mas, independentemente de tudo isto, é bem melhor poder estar perto de ti e, poder viver tudo isto mas de uma forma bem mais real e profunda. Poder sorrir e fazer-te rir. Por isso, pode ser que tenha a sorte de ver-te passar num cometa de entre todas estas estrelas, mas faz o favor de parar aqui ao luar, ao pé de mim não ao pé do mar. Devolve-me a minha vida e o meu tempo, levaste-me tudo isto sem qualquer aviso prévio mas, podes ficar com o meu coração. Diz qualquer coisa a este orgão palerma que não sabe nada de nada, que julga que andas aqui perto e chama sem cessar por ti.
Não me deixes só, a ver estas estrelas e atravessar as noites que se vão tornar cada vez mais longas sem a tua presença.
É triste, mas actualmente um simples 'amo-te' não é desde sempre nem para sempre... Hoje um 'amo-te' é até encontrar um parceiro melhor, sim hoje, neste mundo em que o usar e deitar fora já passou de moda com o reduzir, reciclar e reutilizar. Hoje um 'amo-te' é só nos dias bons, porque os maus são demasiado chatos. Hoje um 'amo-te' é só enquanto a tua beleza não envelhecer. Hoje um 'amo-te'é como o Natal, só quando quiser, como quiser, com quem quiser e onde quiser.
Mao o meu 'amo-te' é para sempre e contigo meu parceiro, pois tenho a certeza que se esta vida serve para alguma coisa, para além do simples facto de estarmos vivos, é para amar.
Amo-te!
O teu amor faz-me sentir dependente e ínfima, afasta-me de mim, do mundo cruel e aproxima-se da alma.
Esta é pura e não engana.

17 comentários:

Edu disse...

Fantástico! Concordo a 100% com a descrição que fizeste...
Beijosca ;)

Tânia Monteiro. disse...

Obrigadaa por seguires.
Tens um blog lindo.
Vou seguir *

RuteRita disse...

obrigada querida. mas não é nada demais
o teu blog também é LINDOO

● L'. disse...

lindo mesmo ;o

Tânia Monteiro. disse...

Está sim *
Eu adoro.

Tânia Monteiro. disse...

Obrigada querida *
(seguiste? é que já muitas pessoas dizem que seguem e não aparece aqui nada :s, devo estar com problemas no blog)

Tânia Monteiro. disse...

Eu estou a seguir-te :)

Tânia Monteiro. disse...

Oh, de nada :)
Eu segui porque gosto do blog *

Tânia Monteiro. disse...

Não agradeças, apenas continua a escrever *.*

RuteRita disse...

não é nada querida.
é muitooo bonito.
oh não está nada demais o meu fofinha

Tânia Monteiro. disse...

Faz isso sim :)

● L'. disse...

obrigada querida!

Tânia Monteiro. disse...

sim sim :D

Desireé Live disse...

é verdade tudo oq disse.ç.ç

Tânia Monteiro. disse...

Obrigada por fazeres parte deles :)

máfs disse...

muito obrigada :)

Inês Caramelo disse...

Eu não tenho jeitinho nenhum comparado a ti, olha só este :)

Enviar um comentário

☮ usa e abusa ☮
E se eu te disser que a tua opinião conta? Vais contar-me a tua opinião?